Blog - Lancers

Cuidados essenciais em caso de queimaduras

Cerca de 75% dos quadros de queimaduras ocorrem no ambiente domiciliar e somente 13% no trabalho.Cerca de 75% dos quadros de queimaduras ocorrem no ambiente domiciliar e somente 13% no trabalho.

Em algum momento da vida você já deve ter tido contato com alguma fonte de calor ou frio que pode ter lhe causado uma queimadura bem leve, como um contato breve com uma panela quente, ou grave, como acidentes que envolvem contato direto com o fogo. As queimaduras são lesões provocadas por agentes térmicos, químicos, elétricos, radioativos ou até mesmo por animais e plantas. Quando o paciente queima alguma parte do seu corpo, é importante tomar atitudes cautelosas que não agravem essa lesão até receber um atendimento médico.

Segundo o Ministério da Saúde (MS), as queimaduras atuam nos tecidos de revestimento do corpo humano, determinando destruição parcial ou total da pele e seus anexos, podendo atingir camadas mais profundas, como tecido celular subcutâneo, músculos, tendões e ossos.

Classificação das queimaduras

– 1° grau: conhecida como queimadura superficial, envolve apenas a epiderme e apresenta vermelhidão, dor suportável e inchaço, mas sem formação de bolhas e sequelas. Geralmente o paciente se recupera em torno de 3 a 6 dias;

– 2° grau: é dividida em 2° grau superficial e 2° grau profundo. A superficial envolve a epiderme e a porção mais superficial da derme. Os sintomas são parecidos com a queimadura de 1° grau, mas com aparecimento de bolhas e uma aparência úmida da lesão. Geralmente o paciente se recupera em até 3 semanas, e esse tipo de lesão normalmente não deixa cicatriz, mas pode ficar mais claro posteriormente. Já a profunda é semelhante à queimadura de 3° grau e envolve toda a derme. Chega a ser menos dolorosa que as queimaduras mais superficiais tendo em vista que há risco de destruição das terminações nervosas da pele. As glândulas sudoríparas e os folículos capilares também podem ser destruídas, acarretando uma pele seca e sem pelos. Normalmente o paciente se recupera em 3 semanas, e esse tipo de lesão deixa cicatriz;

– 3° grau: são queimaduras profundas que atingem todas as camadas da pele e podem chegar aos ossos. Apresentam pouco dor, pele branca ou carbonizada.

Primeiros socorros

No caso de queimaduras mais leves, o paciente, ou quem esteja com ele, deve tomar medidas cautelosas que são agravem a lesão, são elas:

–  colocar a parte lesionada debaixo da água corrente e fria por cerca de 10 minutos;

– usar compressas úmidas ou frias na queimadura se necessário;

– manter a queimadura coberta com pano limpo e úmido caso haja poeira e insetos no local.

No caso de queimaduras mais graves, normalmente provocadas por substâncias químicas ou eletricidade, a vítima necessita de cuidados médicos urgentes. Por isso, não se deve:

– tocar a queimadura com as mãos;

– furar as bolhas da lesão;

–descolar tecidos grudados na pele queimada;

– retirar corpos estranhos ou graxa do local queimado;

– colocar manteiga, pó de café, creme dental ou qualquer outra substância sobre a queimadura.

É importante ressaltar que somente o médico sabe o que deve ser aplicado sobre o local afetado.

“Caso uma queimadura ocorra é necessário o imediato resfriamento da pele com água corrente proveniente de torneira ou ducha, de modo que baixemos a temperatura o quanto antes. Remover as roupas, a fim de possibilitar melhor avaliação da área afetada também é importante. Após esses cuidados iniciais é essencial que a vítima procure assistência dos profissionais da saúde.” – Orienta Victor Bittencourt, médico e diretor técnico da Lancers.

Prevenção

Há várias formas de se prevenir de uma possível queimadura, entre elas:

– quando for acender um fósforo, mantenha o palito longe do rosto. Isso não trará risco ao seu cabelo ou rosto caso escape alguma chama;

– quando for acender uma vela, observe se está longe de produtos inflamáveis, como solventes, botijão de gás, entre outros;

– quando estiver cozinhando, mantenha as crianças longe da cozinha e coloque os cabos das panelas para a área do fogão;

– quando for manipular álcool, querosene ou outros líquidos inflamáveis, não faça isso perto do fogo. Além disso, esses produtos devem ser guardados longe do alcance das crianças;

– quando for a festas juninas, dê preferência às fogueiras pequenas, que só devem ser acesas longe de matas, depósitos de papel e produtos infamáveis, entre outros.

“Cerca de 75% dos quadros de queimaduras ocorrem no ambiente domiciliar e, somente, 13% no trabalho. Sabendo disso, é preciso estar sempre atento para acidentes que possam acontecer com fogões, aparelhos elétricos e outros, principalmente, em ambientes com crianças.” – Observa Victor Bittencourt, médico e diretor técnico da Lancers.

Fonte: Ministério da Saúde

Assine nossa newsletter

As principais notícias da Lancers diretamente em seu e-mail:

Últimos Posts

Saúde bucal

Manter uma boa higiene bucal pode até ajudar na prevenção de doenças cardíacas e diabetes. A saúde bucal está relacionada

Leia mais »

O que é tuberculose?

Considerada uma doença antiga, ainda afeta milhões de pessoas pelo mundo, e acomete principalmente os pulmões. A tuberculose é uma

Leia mais »

Saúde bucal

Manter uma boa higiene bucal pode até ajudar na prevenção de doenças cardíacas e diabetes. A saúde bucal está relacionada

Leia mais »

O que é tuberculose?

Considerada uma doença antiga, ainda afeta milhões de pessoas pelo mundo, e acomete principalmente os pulmões. A tuberculose é uma

Leia mais »

O que é tuberculose?

Considerada uma doença antiga, ainda afeta milhões de pessoas pelo mundo, e acomete principalmente os pulmões. A tuberculose é uma

Leia mais »

Área do beneficiário

2ª via de boletos

Atendimento ao Beneficiário

SAC - Ouvidoria

Enviar mensagem

Rua Paschoal Bardaro, 2055 – Jardim Botânico – CEP 14021-655 – Ribeirão Preto /SP

2013 - 2020 - Todos os direitos Reservados ©